X

QUERO AGENDAR

VOCÊ DESEJA AGENDAR:
EXAME CONSULTA

EXAMES / ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA

É o exame do esôfago, estômago e duodeno, realizado por um médico especialista, que tem como ferramenta básica o aparelho chamado “endoscópio”. Esse exame é realizado na clínica mediante agendamento prévio.

É necessário o jejum alimentar de 12 horas, sendo permitida a ingestão apenas de água até 3 horas antes do exame. Ao chegar à clínica o paciente deverá ingerir uma pequena dose da medicação chamada Dimeticona,que evita a formação de bolhas gasosas, que facilita e melhora a qualidade técnica do exame. Uma breve consulta com médico anestesista é realizada, onde você deverá apresentar o Termo de Consentimento Informado (TCI) totalmente preenchido e assinado. O TCI é entregue no momento do agendamento do seu exame.

Nesse documento você recebe informações importantes sobre o seu exame e são feitas perguntas sobre sua saúde.Em seguida, o paciente é conduzido até a sala de exames, onde deverá deitar confortavelmente numa maca.

Uma veia será puncionada para a aplicação de sedativos. A dose ideal para cada paciente é calculada de maneira precisa pelo anestesista, garantindo segurança e conforto.

Poucos segundos após a aplicação dos sedativos, o paciente dorme, acordando somente após o término da endoscopia, que dura em média de 3-5 minutos.

Após o exame, o paciente pode permanecer sonolento por uma a duas horas e, por essa razão, deverá vir acompanhado por uma pessoa responsável pelo retorno ao lar em segurança.

ENDOSCOPIA DIGESTIVA ALTA

 

 

Dilatações de áreas de estreitamento (estenoses)

Com o uso de balão hidrostático
Uma área de estreitamento do tubo digestivo pode, algumas vezes, ser dilatada por meio de um procedimento endoscópico. O balão hidrostático é um acessório que é introduzido através do canal de serviço do endoscópio, constituído de um pequeno balão, que ao sair na extremidade do endoscópio, é posicionado na área de estreitamento e, em seguida, é insuflado até um diâmetro predeterminado.

Com o uso de bugias de Savary-Gilliard
As bugias são estruturas cilíndricas, fabricadas em silicone, com uma extremidade de pequeno calibre e outra com um calibre maior, sendo que de uma extremidade a outra o calibre aumenta progressivamente. Um fio-guia é introduzido com o auxílio do endoscópio, permitindo a passagem da bugia de dilatação. Lentamente, o calibre externo máximo das bugias vai sendo aumentado até a dilatação adequada da área de estenose.

Esclerose de varizes do esôfago

É um procedimento semelhante a ligadura de varizes, onde é injetada uma substância esclerosante dentro do vaso varicoso com o auxílio de uma agulha específica acoplada ao endoscópio. Esse tratamento também visa a erradicação das varizes esofágicas e a redução do risco de hemorragias nesse sítio.

Gastrostomia

É indicada nas situações onde a alimentação por via oral não é mais possível, temporariamente ou definitivamente. Nesse procedimento, uma sonda de alimentação é introduzida no estômago, com o auxílio do endoscópio, comunicando o estômago com o exterior através da parede abdominal.

Ligadura elástica de varizes do esôfago

Nesse procedimento, o médico obstrui varizes esofágicas com o auxílio de um acessório acoplado a ponta do endoscópio. Esse acessório permite a preensão do cordão varicoso e o pinçamento com um anel de borracha na base.
A ligadura reduz o risco de sangramentos varicosos e deve ser repetida sempre que novos cordões varicosos esofágicos se formam.

Marcação de sítios com a injeção submucosa de pigmentos (tatuagem)

Com o auxílio de uma agulha específica, que é introduzida através do endoscópio, é possível a injeção de Tintura da China estéril para a marcação (tatuagem) do local exato de uma lesão que será removida cirurgicamente.

Polipectomia

É o procedimento de retirada dos pólipos gastrointestinais, que são os precursores do câncer do aparelho digestivo.

Tratamento de lesões sangrantes

Aplicação de plasma de Argônio
O plasma de Argônio é produzido por um acessório que é acoplado ao endoscópio. Esse equipamento permite a coagulação de pequenas lesões sangrantes por meio de um feixe controlado de gás Argônio que entra em ignição a partir de uma forte elétrica.

 Compressão mecânica com cliques hemostáticos
Os clipes hemostáticos são pequenas pinças metálicas que são introduzidas através do canal de serviço do endoscópio, permitindo e preensão de vasos lacerados e, com isso, o controle de sangramentos. Também podem ser usados no tratamento de pequenas perfurações do tubo digestivo.

Injeção de vasoconstritores e esclerosantes
A injeção de substâncias vasoconstritoras e/ou esclerosantes pode ser realizada durante uma endoscopia com o auxílio de uma agulha específica que é introduzida por dentro do endoscópio. Essa medida pode ser útil no controle de sangramentos.

AGENDAR CONSULTA dúvidas? veja nossas respostas
TRABALHE CONOSCO