X

QUERO AGENDAR

VOCÊ DESEJA AGENDAR:
EXAME CONSULTA

Gastroclínica Florianópolis

(48) 3222-6677 (48) 9142-2582 (48) 9694-6075
Diretor Técnico Médico: Amilton Carniel Guimarães - CRM/SC 8079

NOVIDADES

  • Síndrome do Intestino Irritável

    O que é?

    A Síndrome do Intestino Irritável (SII) é uma das enfermidades mais frequentes no ser humano, ocorrendo em mais ou menos 10 a 20% das pessoas, com leve predomínio no sexo feminino e podendo iniciar em qualquer idade, sobretudo entre os 20 e 40 anos. Não tem causa conhecida e não existem alterações laboratoriais ou de exames de imagem que confirmem o diagnóstico. Por isto é chamada de doença funcional (não orgânica). Segundo os conhecimentos atuais, consiste numa alteração da movimentação intestinal que é percebida com maior intensidade pelo nosso cérebro. É, ainda, uma doença crônica, comumente recorrente, de curso benigno, sem nenhuma relação com doenças intestinais mais graves.

    Quais os sintomas?

    Os sintomas principais são: dor abdominal difusa ou localizada, de intensidade variável, que alivia com a evacuação de gases ou fezes, distensão ou sensação de distensão abdominal, percepção dos movimentos intra-abdominais, impressão de evacuação incompleta e alteração do ritmo intestinal, com predomínio de constipação ou diarreia ou intercalando dias de constipação com 1 ou 2 dias de diarreia. Observam-se, também, alterações da forma das fezes, que na mesma pessoa podem ser: finas, caprinas (pequenas pelotas), duras, sem forma, diarreicas ou normais e com a presença de muco. Os sinais de alarme (febre, emagrecimento, sangramento anal) nunca são encontrados. Se tais ocorrerem, devemos buscar outra causa.

    Quando suspeitar?

    Suspeitar nos casos com história de meses ou anos manifestando os sintomas acima referidos, sem perda de peso e, às vezes, até engordando e que numa série específica de exames laboratoriais e de imagem não tenha sido encontrada nenhuma alteração que sugira um diagnóstico alternativo. Não é rara a constatação de que os sintomas surgem ou se agravam quando você “se incomoda” ou quando tenha passado ou esteja passando por um período de ansiedade, depressão ou estresse.

    Qual o tratamento?

    O elemento mais importante do tratamento é uma boa relação com o seu médico. Uma atitude de acolhimento e compreensão para com as queixas e os temores do enfermo, uma explicação de como a Medicina vê a sua enfermidade e como explica os seus sintomas, a afirmação do caráter benigno da mesma, o comentário de que não dispomos de tratamento de cura, mas que existem vários medicamentos com os quais se pode aliviar ou controlar muito bem seus sintomas, são da maior importância. A terapêutica medicamentosa depende dos sintomas predominantes, usando-se laxativos de volume nos constipados e constipantes nos diarreicos; a dor abdominal, sintoma frequente e importante, deve ser tratada com as drogas com as quais o médico tenha mais experiência e confiança pessoal, ressalvando ao paciente que por vezes, é necessário o uso de vários produtos até que se encontre o mais adequado para o seu casoTT.

TRABALHE CONOSCO