X

QUERO AGENDAR

VOCÊ DESEJA AGENDAR:
EXAME CONSULTA

NOVIDADES

  • Obesidade atinge mais da metade da população brasileira

    Segundo pesquisas do Ministério da Saúde, mais de 52,5% dos brasileiros adultos sofrem com excesso de peso. A preocupante taxa vem aumentando a cada ano e já representa crescimento de mais de 20% na última década. Mas os quilos a mais são motivo de preocupação, já que podem ser fatores de risco para doenças crônicas, como as do coração, além de hipertensão e diabetes.

    O maior índice de sobrepeso está entre os homens brasileiros, que chega a 56,5% contra 49,1% da população feminina.  Em relação à idade, os jovens (18 a 24 anos) são os que registram as melhores taxas, com 38% pesando acima do ideal, enquanto as pessoas de 45 a 64 anos ultrapassam 61%.

    Alimentação

    Os fatores que influenciam a obesidade são muitos e podem envolver genética, sedentarismo e padrões alimentares inadequados, além de desordens hormonais e outras doenças. Ainda conforme a pesquisa do Ministério da Saúde, apenas 22,7% da população ingere a porção diária recomendada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), de cinco ou mais porções ao dia de frutas e hortaliças, por exemplo. Outro indicador que preocupa é o consumo excessivo de gordura saturada: 31,5% consomem diariamente carne gordurosa e mais da metade (53,8%) consome leite integral regularmente. Os refrigerantes também têm sua parcela de culpa nessa conta: 26% dos brasileiros tomam esse tipo de bebida ao menos cinco vezes por semana.

    Exercícios

    Outro agente responsável pela obesidade está também relacionado ao aparecimento de doenças como câncer, hipertensão e diabetes. O sedentarismo responde por 3,2 milhões de mortes todos os anos no mundo inteiro, segundo dados da OMS. A prática de atividades físicas por cerca de 30 minutos diariamente já contribui para a manutenção do bem-estar e da qualidade de vida. Os benefícios também incluem a prevenção das doenças e para manter o peso dentro dos padrões de saúde.

    Avaliação

    Para avaliar sobrepeso e obesidade, o Índice de Massa Corpórea (IMC) é frequentemente utilizado. Ele indica a relação entre o peso em quilos e a altura em metros quadrados (IMC= peso em quilos / altura x altura). A fórmula possibilita ao médico diagnosticar se uma pessoa tem um peso normal (IMC de 20 a 25), se está com sobrepeso ou excesso de peso (IMC de 25 a 30) ou ainda, se está obesa (IMC superior a 30). Outros fatores, como circunferência abdominal e taxa de colesterol, também são muito importantes e devem ser incluídas no diagnóstico.

TRABALHE CONOSCO