X

QUERO AGENDAR

VOCÊ DESEJA AGENDAR:
EXAME CONSULTA

NOVIDADES

  • O que é lactose?

    Você já deve ter ouvido alguém próximo comentar que possui intolerância à lactose e que precisou mudar a dieta. Mas afinal, o que é lactose?

    A lactose nada mais é do que o açúcar presente no leite e seus derivados. O organismo humano, logo após o nascimento, está apto para digerir esse açúcar por meio da lactase. Essa enzima é responsável por quebrar a lactose em glicose para poder ser absorvida pelo intestino delgado. Quando esse processo é deficiente, essa substância chega ao intestino grosso inalterada, dando incício a alguns sintomas como diarreia, flatulência, dores de barriga e inchaço no abdômen podem aparecer algumas horas após a alimentação.

     

    Essa intolerância pode ser genética ou surgir como consequência de cirurgia intestinal, infecções do intestino delgado causadas por vírus ou bactérias e até doenças intestinais.  Porém, é importante ressaltar que a intolerância à lactose não é uma doença. É uma carência do organismo que pode ser controlada com dieta adequeda e medicamentos.

     

    Ao perceber os sintomas, você deve procurar um médico gastroenterologista para que o diagnóstico correto seja feito. O resultado é considerado a partir de três testes principais:

     

    -       Teste de intolerância à lactose: o paciente recebe uma dose de lactose em jejum para serem colhidas amostras de sangue que indicam os níveis de glicose;

    -       Teste de hidrogênio: o paciente ingere uma bebida com alta quantidade de lactose e o médico analisa o hálito da pessoa. O nível alto de hidrogênio indica um processamento incorreto da lactose no organismo;

    -       Teste de fezes: ácidos decorrentes da intolerância podem ser detectados nas fezes.

    Tipos de intolerância à lactose

     

    • Intolerância primária: Comum em pessoas de idade mais avançada, é resultado do envelhecimento;
    • Intolerância secundária: resultado de alguma doença intestinal, infecção ou ferimento;
    • Intolerância congênita: de causa heriditária, quando a pessoa já nasce com o problema.

    Tratamento da intolerância

     

    O tratamento é a mudança de hábitos alimentares. Leite e derivados, além de produtos ou alimentos preparados com leite, serão excluídos do cardápio. Para não gerar a falta de cálcio no organismo, deve-se consumir principalmente vegetais de cor verde-escura como brócolis, couve, agrião, mostarda, além de peixes de ossos moles, como salmão e sardinha. Além disso, o paciente pode ter à disposição suplementos da enzima lactase, disponíveis em comprimidos ou tabletes mastigáveis.

TRABALHE CONOSCO