X

QUERO AGENDAR

VOCÊ DESEJA AGENDAR:
EXAME CONSULTA

NOVIDADES

  • Consumo de carnes processadas pode aumentar risco de câncer

    Se o tabaco já estava há anos incluído na lista de substâncias que aumentam o risco de câncer, os inimigos da vez estão mais próximos da mesa: bacon, salsicha, presunto e linguiça. A Agência Internacional de Pesquisa do Câncer (Iarc) concluiu através de estudos que as carnes processadas podem ser tão nocivas para a saúde quanto fumar, ingerir bebidas alcóolicas em excesso e exposição solar prolongada.

    Segundo a pesquisa, o consumo de 50 gramas diárias desses alimentos aumenta o risco de desenvolver câncer no intestino grosso e no reto em até 18%. Ou seja, apenas duas fatias de bacon já seriam suficientes para ligar o sinal de alerta. Agora, as carnes processadas fazem parte do grupo 1 de carcinogênicos, ao lado de produtos como amianto, fumaça de óleo diesel e pesticidas.

    Os vilões dos processados

    Mas o que torna os alimentos processados tão nocivos? Conforme o relatório da Iarc, em primeiro lugar, a própria carne é responsável por parte das substâncias cancerígenas que são liberadas durante o cozimento ou processamento. Apesar disso, a causa da liberação dos químicos responsáveis ainda não são totalmente conhecidas pelos investigadores.

    Porém os motivos não param por aí. Os principais agentes cancerígenos são os corantes e conservantes usados para manter ou aumentar o prazo de validade dos alimentos e adicionar sabor e coloração.

    Substituições

    Para evitar o consumo, nada melhor do que optar por alimentos de origem natural ou o mais próximo disso. Se não houver a opção de riscar completamente os alimentos do cardápio, a diminuição é a melhor forma de evitar os riscos dos processados para a saúde. Outras fontes de proteína podem colaborar na hora de substituir o bacon, salsicha, presunto e salame na mesa sem perda do valor nutricional. Em sua maioria são provenientes de cereais e frutas, que fornecem ao organismo as chamadas proteínas completas, fontes dos aminoácidos essenciais ao corpo e muito mais saudáveis. Entre elas estão o coco, couve, quinoa, grão-de-bico, aveia e outros.

TRABALHE CONOSCO